segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

VENDO O RIO, VERSÃO 2016 - PARTE 2


Com um comentário de Roberto Anderson,

e mapas dos terrenos à venda



Imagem divulgada na rede FB em 28/02/2016


Em VENDO O RIO, VERSÃO 2016 comentamos que a “Prefeitura quer colocar à venda quinze imóveis do município”, por medida de economia, conforme  noticiário do último sábado.

Projeto de Lei nº 1710/2016 que ‘AUTORIZA A ALIENAÇÃO DE IMÓVEIS DO PATRIMÔNIO MUNICIPAL QUE MENCIONA’, de autoria do Poder Executivo, está disponível no site da Câmara de Vereadores.

Em relação aos imóveis tombados situados no bairro da Gamboa, atrás do conjunto Cidade do Samba, transcrevemos o comentário do arquiteto Roberto Anderson, um defensor do Patrimônio Cultural do Rio de Janeiro:



GALPÕES DA GAMBOA À VENDA

Dois galpões situados no bairro da Gamboa, Zona Portuária da cidade, remanescentes dos três que existiam no antigo Pátio Ferroviário da Marítima, estão à venda pela Prefeitura.

É impossível compreender essa decisão do prefeito.

Os galpões estavam muito deteriorados. Durante as obras na Portuária, com o terreno cercado, houve um roubo das colunas de ferro. A Prefeitura os restaurou e prometeu que teriam um uso ligado à cultura.

Agora, depois de gastar uma fortuna com a construção do Museu do Amanhã, a municipalidade quer se desfazer desses imóveis que são exemplares da arquitetura mais representativa daquele lugar!

As construções poderiam abrigar uma fantástica produção cultural!

 Roberto Anderson

Imagem disponível na Internet

Além desses imóveis, mais uma vez causa estranheza a venda de lotes que foram doados ao município, por força de leis urbanísticas, para receberem a construção de equipamentos públicos como escolas e creches, entre outros, ou praças, ou, simplesmente áreas a serem mantidas livres que agora, inexplicavelmente, retornarão à iniciativa privada e ao mercado imobiliário.

Note-se que para esses lotes doados ao município serem ocupados pode ser necessário aprovar um novo Projeto de Lei Complementar que defina índices urbanísticos para os locais respectivos.


No post anterior copiamos a lista com endereços dos imóveis.

Abaixo, estão os mapas de todos os terrenos - desenhos que acompanham o Projeto de Lei.






VENDO O RIO DE JANEIRO - 15 TERRENOS DO MUNICÍPIO À VENDA, EM BREVE
Mapas que acompanham o Projeto de Lei nº 1710/2016

Blog Urbe CaRioca, fevereiro/2016

sábado, 27 de fevereiro de 2016

VENDO O RIO, VERSÃO 2016


Trata-se do Projeto de Lei nº 1710/2016 que ‘AUTORIZA A ALIENAÇÃO DE IMÓVEIS DO PATRIMÔNIO MUNICIPAL QUE MENCIONA’, de autoria do Poder Executivo.


SOTHEBY'S IN RIO
Ilustração: NELSON POLZIN

Não é a primeira vez que tal medida é adotada pelo governo municipal, bem como pelo governo estadual, como já divulgado pela grande imprensa e comentado neste blog em diversas postagens (v. lista abaixo com artigos, “poeminhas” e paródias).


21/06/2012 - VENDO O RIO – POEMINHA DA ESPECULAÇÃO IMOBILIÁRIA
22/08/2012 - VENDO O RIO 2 – POEMINHA DA ESPECULAÇÃO IMOBILIÁRIA (VENDO O RIO, OUTRA VEZ)
20/09/2012 – VENDO O RIO, 3 – POEMINHA DA ESPECULAÇÃO IMOBILIÁRIA (VENDO O RIO, EMBRULHADO)

09/01/2013 - ADEUS, TERRENO DO BATALHÃO, ADEUS, PRAÇAS EM BOTAFOGO...

03/06/2014 – VENDO O RIO, TERCEIRA TEMPORADA (O PLC analisado aqui foi substituído pelo Projeto de Lei similar - v. texto de 04/06/2014. Os comentários prevalecem)
12/09/2014 - PARE A OBRA DO GOLFE!

18/03/2015 - PROJETOS DE LEI COMPLEMENTAR EM 2014 – MAIS VALIA E MUITO MAIS

20/03/2015 - VENDO O RIO - REUNIÃO E DEBATE DIA 23/03/2015

23/03/2015 - VENDO O RIO – DIREITO DE SUPERFÍCIE: O PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR

24/03/2015 - Sonia Rabello - DIREITO DE SUPERFÍCIE NO RIO: NOTA SOBRE UMA TENTATIVA DE IMBRÓGLIO JURÍDICO

30/03/2015 - VENDO O RIO – DIREITO DE SUPERFÍCIE: COMENTÁRIOS INICIAIS

14/04/2015 - QUINTO POEMINHA - VENDO O RIO, MUITO MAIS! (UM POEMINHA NADA SUPERFICIAL)

16/04/2015 - VENDO O RIO - ALIENAÇÃO DE BENS DO MUNICÍPIO: O PL nº 1115/2015 (Embora não trate do nominado “Direito de Superfície”, o PL nº 1115 promove a venda de próprios municipais é similar ao do PLC nº 96/2015).

08/05/2015 – BALCÃO RJ: VENDE-SE TUDO, de Jean Carlos Novaes

07/08/2015 - DIREITO DE SUPERFÍCIE A CAMINHO, DIREITO À CIDADE IGNORADO

14/08/2015 - PLC Nº 96/2015, UM NOVO RETALHAMENTO DA LEGISLAÇÃO EDILÍCIA, de Canagé Vilhena



Quanto aos casos anteriores, o terreno do 2º Batalhão da PM no bairro de Botafogo poderia ter sido transformado em uma bela praça, mas receberá mais um condomínio de edifícios; o histórico 1º Batalhão, no Centro do Rio, que o então governador Sérgio Cabral pretendia vender para a Petrobrás, transação hoje suspensa deveria ser mantido como patrimônio cultural da cidade; inúmeras áreas públicas, áreas de lazer e lotes de escola e equipamentos urbanos públicos que a Prefeitura também já lançou no mercado imobiliário poderiam ser revertidos em favor do Rio e de sua população.

É sabido que a recessão também atingiu esse mercado. Por isso é possível que os imóveis da nova lista – terrenos e prédios – sejam vendidos a preços convidativos: o prazo para pagamento poderá chegar a 36 meses. A planta dos terrenos acompanha o projeto de lei.

Causa estranhamento colocar à venda os galpões da Gamboa, prédios tombados onde já se cogitou instalar equipamentos esportivos comunitários, entre outras hipóteses, e que foi reformado às custas do contribuinte.

Mais uma vez, tudo indica que a prioridade é arrecadar, e não só economizar.

NOTA: Trata-se de um Projeto de Lei, e não de Projeto de Lei Complementar, o que se explica porque não foram estabelecidos índices urbanísticos como em casos anteriores, o que exigiria a formulação de PLC.


Urbe CaRioca


ANEXO I DO PL Nº 1710/2016

ITEM
DESCRIÇÃO DO IMÓVEL

1
Endereço:
Rua Barão da Gamboa s/nº, Gamboa.
Descrição
Lote 1 do PAL 47.352 conjunto com o PAA 12.194, com área de 19.233,29 m².
2
Endereço:
Rua Marquesa de Santos s/nº, Laranjeiras.
Descrição:
Lote 4 do PAL 36.099, com área de 2.327,58 m².
3
Endereço:
Largo dos Leões nº 15, Humaitá.
Descrição:
Prédio situado no Largo dos Leões, nº 15 e seu respectivo terreno, com área de 660,00 m².
4
Endereço:
Estrada Benvindo de Novaes s/nº, Recreio dos Bandeirantes.
Descrição:
Lote doado do PAL 48.463, com área de 3.787,52 m².
5
Endereço:
Rua Jornalista Henrique Cordeiro, nº 200.
Descrição:
Parte do lote doado no PAL 42.252, a ser desmembrada, situado na Rua Jornalista Henrique Cordeiro com aproximadamente 2.560,00 m².
6
Endereço:
Rua Vitorino Fernandes s/nº - Barra da Tijuca.
Descrição:
Parte do lote doado no PAL 32.005, a ser desmembrada, com aproximadamente 3.120,00 m².
7
Endereço:
Avenida Salvador Allende s/nº - Barra da Tijuca.
Descrição:
Parte do lote doado no PAL 47.621, a ser desmembrado, com aproximadamente 21.290,39 m².
8
Endereço:
Avenida Salvador Allende s/nº - Barra da Tijuca.
Descrição:
Lote doado no PAL 47.621, com área de 6.820,00 m².
9
Endereço:
Rua do Riachuelo, nº 13, Lapa.
Descrição
Prédio situado na Rua do Riachuelo nº 13 e domínio útil do respectivo terreno, com área de 357,33 m².
10
Endereço:
Avenida Mem de Sá, nº 25, Lapa.
Descrição:
Prédio na Avenida Mem de Sá, nº 25, antigo nº 19, e o domínio útil do terreno, com área de 210,00 m².
11
Endereço:
http://mail.camara.rj.gov.br/icons/ecblank.gif
Rua do Lavradio, nº 169 – Lapa.
http://mail.camara.rj.gov.br/icons/ecblank.gif
Descrição:
http://mail.camara.rj.gov.br/icons/ecblank.gif
Prédio situado na Rua do Lavradio, nº 169 e domínio útil do respectivo terreno, com área de 609,00 m².
12
Endereço:
http://mail.camara.rj.gov.br/icons/ecblank.gif
Rua do Lavradio, nº 171 – Lapa.
http://mail.camara.rj.gov.br/icons/ecblank.gif
Descrição:
http://mail.camara.rj.gov.br/icons/ecblank.gif
Prédio situado na Rua do Lavradio, nº 171 e domínio útil do respectivo terreno, com área de 283,00 m².

13
Endereço:
http://mail.camara.rj.gov.br/icons/ecblank.gif
Rua Regente Feijó, nº 62, Centro.
http://mail.camara.rj.gov.br/icons/ecblank.gif
Descrição:
http://mail.camara.rj.gov.br/icons/ecblank.gif
Prédio situado na Rua Regente Feijó, nº 62 e respectivo terreno, com área de 171,55 m².
14
Endereço:
http://mail.camara.rj.gov.br/icons/ecblank.gif
Rua da América, nº 6, Santo Cristo.
http://mail.camara.rj.gov.br/icons/ecblank.gif
Descrição:
http://mail.camara.rj.gov.br/icons/ecblank.gif
Prédio situado na Rua da América, nº 6 e seu respectivo terreno com área de 281,87 m².
15
Endereço:
Rua Real Grandeza, nº 382, Botafogo.
Descrição:
Prédio situado na Rua Real Grandeza, nº 382 e domínio útil do respectivo terreno, com aproximadamente 252,00 m².

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

O MÊS NO URBE CARIOCA – JANEIRO 2016


Praia de Ipanema vista do Arpoador. Foto: Camila de Albuquerque, 2012


 

No mês de JANEIRO/2016 teve várias postagens tiveram enorme repercussão, por exemplo, RIO COMPRIDO, O BAIRRO QUE AMAMOS! – PARTE 1, de Sheila Castello e A GARAGEM POULA, de Luiz Eduardo Pinheiro.

RECLAMILDA escreveu PARA SÃO SEBASTIÃO DO RIO DE JANEIRO no dia 20 daquele mês, pois havia muito que contar ao Padroeiro da cidade no seu dia.

O caso do Hotel Glória e do antigo TRIÂNGULO DO Sr. X voltou às páginas, bem como o prejudicial PEU Vargens, um dos responsáveis pelo alagamento do Museu do Pontal, lei que está em vias de receber uma nova versão, que já está na Câmara de Vereadores: o PLC nº 140/2015.


Neste tema, agradecemos ao arquiteto Canagé Vilhena pelo artigo que analisa o referido Projeto de Lei Complementar e as possíveis consequências para a região, onde a concessão de licenças de obras continua suspensa.

A ARQUIBANCADA - DITA PROVISÓRIA - NA LAGOA RODRIGO DE FREITAS, não será mais construída, é o que consta no noticiário mais recente. Motivo alegado: falta de dinheiro. Entretanto, o trambolho provisório-permanente construído sobrea segunda arquibancada do Estádio de Remo da Lagoa, hoje Lagoon, continua no mesmo lugar há mais de três anos.

 

Urbe CaRioca

 

JANEIRO 2016


  

TAMANHO É DOCUMENTO, de Sérgio Magalhães

A ARQUIBANCADA - DITA PROVISÓRIA - NA LAGOA RODRIGO DE FREITAS

SEM GLÓRIAS - DOIS FINADOS HOTÉIS E A MARINA

O MÊS NO URBE CARIOCA – DEZEMBRO 2015

RIO COMPRIDO, O BAIRRO QUE AMAMOS! – PARTE 1, de Sheila Castello

O HOTEL GLÓRIA, OS ÁRABES, E O TRIÂNGULO DO Sr. X

DE RECLAMILDA PARA SÃO SEBASTIÃO DO RIO DE JANEIRO

O MUSEU CASA DO PONTAL E O PEU VARGENS

A GARAGEM POULA, de Luiz Eduardo Pinheiro

O PLC nº 140/2015 - MAIS UM PEU PARA AS VARGENS, de Canagé Vilhena

NORMAS DA AERONÁUTICA E AS TORRES DO PORTO MARAVILHA – CONFLITOS POTENCIAIS

 


segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

ATRASO NA OBRA DA "LINHA 4" E BRT NO LUGAR DO METRÔ OLÍMPICO - UM FESTIVAL DE INCOMPETÊNCIAS, de Atilio Flegner.


Frase estampada no ônibus de 2 andares que operou 
em SP pela CMTC, hoje preservado no museu dos
 transportes públicos. Foto: Atilio Flegner

Segundo notícia publicada pelo O Globo on line em 20/0, na véspera o Prefeito do Rio pedira ao Comitê Olímpico Internacional – COI que considerasse um plano de contingência elaborado pelo Município - a criação de um corredor BRT provisório na Zona Sul da cidade – afirmando que existia um risco de as obras da hoje chamada Linha 4 do Metrô não serem concluídas a tempo para os Jogos Olímpicos (na verdade trata-se de prolongamento da Linha 1 pelos bairros de Ipanema e Leblon para unir-se à Linha 4 original no trecho Gávea-Barra da Tijuca, conforme explicado em diversas postagens neste blog).




No mesmo dia 20 o falante então Secretário Estadual de Transportes - hoje, dia 21, já demissionário - se contrapôs ao Prefeito ao dizer que a Linha 4 “funcionará durante os Jogos Olímpicos em agosto”.





Atílio Flegner comentou o assunto na página que administra - METRÔ QUE O RIO PRECISA – em artigo que reproduzimos a seguir. Esse sítio virtual e o Blog Metrô do Rio, de Miguel Gonzalez, são fontes reais de inúmeras informações e análises sobre os sistemas de transportes do Rio de Janeiro: Estado e Capital.

Nota: Outra notícia, também no dia 20/02, informa que a Prefeitura pretende dar prosseguimento à implantação do VLT em Botafogo: o trecho corresponde à Linha 4 original do Metrô, trocada pelo prolongamento da Linha 1 em Ipanema e no Leblon, como é de conhecimento geral! No mesmo tema sugerimos conhecer o artigo UM TRAÇADO CIRCULAR, de Hugo Repolho, publicado em 09/02/2016, também no jornal O Globo, texto no qual destaca a importância da ligação Gávea-Uruguai, sob o Maciço da Tijuca.



Boa leitura.
Urbe CaRioca


ATRASO NA OBRA DA "LINHA 4" E BRT NO LUGAR DO METRÔ OLÍMPICO - UM FESTIVAL DE INCOMPETÊNCIAS

Atilio Flegner


Sobre as obras do Metrô na Cidade do Rio de Janeiro, tudo indica que estamos diante de uma trupe de brincalhões com o dinheiro público.

Primeiro modificaram o traçado da Linha 4 original (Botafogo-Humaitá-JardimBotânico-Gávea-Barra da Tijuca), sem a apresentação de qualquer estudo sério sobre o assunto que demostrasse ser prioridade para o transporte na cidade.

Em seguida a obra sofreu vários atrasos devido a uma série de erros - como, por exemplo, a passagem do Tunnel Boring Machine - TBM em profundidade rasa pela estreita Rua Barão da Torre, e a construção de duas estações superpostas na Praça General Osório.

Por fim, a conclusão da Estação Gávea foi descartada e adiada para 2017... E por aí vai...

Enquanto a obra está com cerca de  7(sete) meses de atraso (o prazo inicial de conclusão era dezembro de 2015 foi modificado para julho de 2016), a Prefeitura apresenta outra gambiarra (cabe lembrar a ineficiente junção das Linhas 1 e 2), ainda mais explícita: um corredor de ônibus BRT provisório que custaria 7,4 milhões de reais.

Aparentemente a capacidade de criação no âmbito do gasto desenfreado de dinheiro em projetos natimortos é inesgotável.

A obra da "Linha 4" – nada mais do que “esticar” a Linha 1 -, já alcança a incrível cifra dos 10,3 bilhões de reais. O retorno será pífio, visto que a linha operará com os mesmos intervalos já praticados na Linha 1 e 2, devido ao congelamento da capacidade do metrô, reflexo da citada junção das linhas 1 e 2 ocorrida em 2009. Foi naquela ocasião que os problemas do Metrô se exacerbaram: vagões lotados e atrasos. Com a linha ainda “mais comprida” por chegar mais passageiros entrarão no sistema cuja capacidade continua a mesma: o reflexo será o agravamento da superlotação.

O "plano B" citado na matéria na verdade não tem embasamento, visto que o Rio não dispõe dos ônibus articulados necessários para cobrir  o trajeto de 20 Km entre a Praça Nossa Senhora da Paz e o Terminal Alvorada, na Barra da Tijuca, e ainda manter em operação os corredores desse modal denominados TransOeste e TransCarioca.

Ainda faltam cerca de 300 metros para a máquina TBM, o ‘Tatuzão’, concluir o túnel entre a Praça Antero do Quental e o bairro de São Conrado. A conclusão da Estação Gávea - a mais importante dessa Linha, pois é a conexão entre as Linhas 1 e 4 – foi deixada para 2017 conforme mencionado, porém as obras estão paradas a mais de 1 ano.

Embora o governo insista que o Metrô é um “compromisso olímpico", infelizmente esse ‘metrô tripa’ não atende nem às Olimpíadas e nem ao cidadão.