quarta-feira, 7 de junho de 2017

BOTAFOGO – MORADORES QUEREM RUA NELSON MANDELA COMPLETA. COM RAZÃO.

Imagem: AMAB

A Associação de Amigos e Moradores de Botafogo – AMAB organizou manifestação pela construção e abertura da continuação da Rua Nelson Mandela, trecho não executado que corresponde ao terreno onde funcionou um canteiro de obras da construtora Odebrecht. O evento está marcado para o próximo dia 10 de junho, às 11 horas, em frente ao terreno Rua Prof. Álvaro Rodrigues, ao lado do mercado Hortifruti.

A Rua Nelson Mandela pode ser considerada prosseguimento da Rua Muniz Barreto, ambas abertas em função das obras de construção do Metrô do Rio de Janeiro, no bairro de Botafogo. Já foi executada (1) entre as ruas São Clemente e Voluntários da Pátria; (2) entre a Rua Voluntários da Pátria e a Rua Professor Álvaro Rodrigues; (3) dali deveria prosseguir até a Rua General Polidoro e, em sequência, unindo-se à Rua Fernandes Guimarães que seria alargada. No encontro desta com a Rua Álvaro Ramos estaria a Estação Morro de São João, ainda não construída.

A configuração descrita acima está no Projeto Aprovado de Alinhamento PAA nº 8494 fl. 2. Segundo o site da Prefeitura este foi substituído pelo PAA nº 11839. Infelizmente o desenho mais recente não está disponível na página da Secretaria de Urbanismo. É possível que a modificação tenha dado origem ao traçado entre as ruas São Clemente e Voluntários da Pátria com duas pistas afastadas para criação da Praça Nelson Mandela entre as faixas de rolamento.


PAA nº 8489 fl.2. Nota: substituído pelo PAA nº 11839, cuja imagem não está disponível.

Estudo da Prefeitura para a Rua Nelson Mandela.

Esse é o caminho da Linha 1 do Metrô em direção à Estação Arcoverde, em Copacabana. No intervalo deveria ter sido executada a citada Estação Morro de São João, entre as estações Botafogo e Cardeal Arcoverde, no terreno destinado a este fim, situado na Rua Álvaro Ramos.

A Rua Nelson Mandela integral, e a Estação Morro de São João fazem muita falta aos moradores de Botafogo e à cidade como um todo. Basta lembrar o bairro residencial é também grande polo de serviços (são inúmeras lojas, salas comerciais, mercados, colégios, clínicas médicas e hospitais), e um dos mais congestionados do Rio de Janeiro: a estação atenderia ainda às centenas de frequentadores dos shoppings Rio Sul e Casa e Gourmet, próximos dali; os transeuntes e população residente teriam mais conforto nos deslocamentos.

Como bem lembra a AMAB,“Centenas de moradores são obrigados a passar por dentro de um supermercado para terem acesso ao Metrô e ao centro do bairro. Quando o supermercado está fechado, têm que dar uma volta enorme colocando mais ainda em risco a sua segurança. A abertura da extensão da Rua Nelson Mandela é mais que justa, é uma necessidade”.

Este blog apoia o pedido da AMAB e vai além. Os governos estadual e municipal devem se unir para completar a Linha 1 do Metrô, liberando a segunda plataforma da Estação Carioca (para permitir a conclusão da Linha 2) e construindo a Estação Morro de São João.

Como nos lembra o blog Metrô do Rio, Canteiro de Obras da Estação Morro de São João ainda Atrapalha, comentário publicado ontem cuja leitura recomendamos.



Urbe CaRioca

Nota: Agradecemos à AMAB pelo material enviado.


Reportagem Revista Veja

Metrô do Rio - proposta original

Nenhum comentário:

Postar um comentário