sexta-feira, 2 de junho de 2017

VENDO O RIO, VENDO APACs. TROCO POR CEPACs.


Antigo Cinema Leblon, hoje demolido. Aquele céu não mais haverá.
Foto: Urbe CaRioca, julho 2014

Este blog imaginava que, iniciando-se um novo governo municipal na cidade do Rio de Janeiro, as tentativas de cancelar Áreas de Proteção do Patrimônio Cultural, as APACs, retornassem. Não cria, entretanto, que fosse tão rapidente. Mas o foi, como está mostrado no post de quarta-feira: PRESSÃO PARA ACABAR COM AS APACs. DE NOVO.
Não é necessário produzir mais um Poeminha da Especulação Imobiliária. Vários dos escritos durante os oito anos do governo anterior continuam atuais, ao menos no que diz respeito ao patrimônio histórico e cultural, que pode estar, mais uma vez, ameaçado.
Curiosa e infelizmente, o novo prefeito pode trocar as APACs por CEPACs, que ironia! Temos um versinho pronto!
Como escreveu Sonia Rabello em Rio sem Outorga Onerosa não pode fazer Operações Urbanas, “CEPAC parece ser uma sigla quase mágica, e estaria aí para permitir arrecadar milhões, talvez bilhões. Mas que 99,99% da população e da Administração municipal e, provavelmente, a Câmara de Vereadores não tem a menor ideia do que significa...”.
Note-se que o Prefeito já acenou com o desejo de emitir CEPACs em outras propostas: para levar o Metrô ao Recreio dos Bandeirantes aumentando gabaritos na região da Baixada de Jacarepaguá, para permitir a construção de edifícios de 12(doze) andares na Favela Rio das Pedras, e, mais recentemente, para liberar construções sobre as linhas férreas.
Abaixo, a lista dos artigos e poeminhas que trataram do tema na administração anterior, uma colaboração deste blog para a gestão municipal que começou em 01/01/2017.
Boa recordação. Boa leitura.
Urbe CaRioca

21/06/2012 - VENDO O RIO – POEMINHA DA ESPECULAÇÃO IMOBILIÁRIA

Vendo o Rio, Especulo,
Preservar ficou lá atrás.
Só aumento o gabarito,
Leva aquele que der mais!

(...)

Afinal, nada aparece,
O mal surge devagar.
Adiante já vou longe,
Não dá mais prá consertar.

22/08/2012 - VENDO O RIO 2 – POEMINHA DA ESPECULAÇÃO IMOBILIÁRIA (VENDO O RIO, OUTRA VEZ)

Vendo o Rio, Especulo,
Preservar já é passado.
Gabarito e IAT,
Leva quem é abastado!

Não importa o Grande Centro,
Não importa a Zona Norte.
Vendo a Barra e a Zona Sul,
Deixo o resto à própria sorte!

(...)

No Leblon, em Ipanema,
O retorno é coisa boa.
Ou alguém vai revisar,
Santo Cristo e Gamboa?
20/09/2012 – VENDO O RIO, 3 – POEMINHA DA ESPECULAÇÃO IMOBILIÁRIA (VENDO O RIO, EMBRULHADO)
02/10/2012 - BOTAFOGO: A PRAÇA CEIFADA ANTES DE NASCER ou... BOTAFOGO: A PRAÇA E A RESOLUÇÃO

Este Blog escreveu,
Três poemas, ninguém leu?
Não houve quem desdissesse...
Continua a benesse!

Patrimônio, gabarito,
Uma escola cai, no grito!
Nem se sabe quem mais mente!
Pobre Meio Ambiente!

(...)
16/05/2014 - O SAMBA-RAP DO ALCAIDE
03/06/2014 – VENDO O RIO, TERCEIRA TEMPORADA (O PLC analisado aqui foi substituído pelo Projeto de Lei similar - v. texto de 04/06/2014. Os comentários prevalecem)

08/08/2014 - CINEMA LEBLON, UM “BRAINSTORM” NO ESCURO


No escurinho do cinema
A sala é do "Seu Luiz"
Resolvendo o problema
Quero um final feliz...

Se a AMA só quer
Que o Prefeito peque
Eu vou bancar o mocinho
Conselho é bom, tu me deste
Mas a caneta é meu destino...

(...)

 

12/09/2014 - PARE A OBRA DO GOLFE!
14/04/2015 - QUINTO POEMINHA - VENDO O RIO, MUITO MAIS! (UM POEMINHA NADA SUPERFICIAL)

_ "Seu Prefeito", que doidice!
Vai vender a Superfície?
Já não basta toda a Barra
Com o Parque e a Reserva?
O Autódromo, as Vargens...
Não precisa de mais verba!
(...)
16/04/2015 - VENDO O RIO - ALIENAÇÃO DE BENS DO MUNICÍPIO: O PL nº 1115/2015 (Embora não trate do nominado “Direito de Superfície”, o PL nº 1115 promove a venda de próprios municipais é similar ao PLC nº 96/2015).
08/04/2016 - SÃO CONRADO – UM POSTO MALPOSTO E DEPOSTO ... e, mais uma vez, VENDO O RIO!

Nenhum comentário:

Postar um comentário